fbpx
Porque decidiram gravar o álbum em formato físico? 

NT : Temos consciência que vivemos num mundo digital e que o mesmo apresenta muitas vantagens, contudo, existem certas coisas da era analógica que são simplesmente mágicas, e os álbuns em formato físico são uma delas. O ser humano tem, por natureza, uma ligação forte com aquilo que é material, desenvolvendo um sentimento de posse, que intuitivamente desencadeia um valor emocional. O digital é algo mais volátil que muitas vezes dificulta essa ligação. 

Na era analógica acabava-se por conhecer os artistas de uma forma mais completa e aprofundada, porque o álbum incentivava a isso. Ouvíamos um single que nos agradava e comprávamos o álbum, posteriormente a escuta do mesmo era o que fazia com que nos apaixonássemos pelo trabalho do artista, descobríamos aquelas músicas que realmente comunicavam connosco. Nos tempos atuais, com um modelo de consumo mais baseado em playlists de streaming acaba-se por perder um pouco essa ligação com os artistas,  tentamos comer uma boa salada de fruta sem realmente prestarmos atenção à essência de cada fruta individualmente. 

Este álbum foi para nós fruto de muita dedicação, investimento de tempo e, acima de tudo, energia emocional. Quisemos fazer algo que fosse o espelho da nossa alma, que expressasse aquilo que sentimos em relação ao mundo e às relações interpessoais nesta fase da vida. Por ser algo tão pessoal, achamos que merecia uma moldura física. 

Porque optaram por não disponibilizar o álbum nas plataformas digitais? 

NT:  Queríamos, numa primeira fase, incentivar a que os ouvintes nos conhecessem melhor musicalmente e proporcionar acesso à totalidade dos temas, em primeira mão, para aqueles que realmente o desejassem. Apenas os singles do álbum foram distribuídos nas plataformas digitais . 

Qual a motivação por detrás da capa do álbum?

NT: Queríamos algo que fosse representativo do valor emocional que depositamos na criação do mesmo.
Marco: Somos da opinião que a base da nossa formação e crescimento como pessoas começa muitas vezes pela convivência com os nosso avós. Obviamente não todas as pessoas têm essa experiência, mas no nosso caso foi algo muito marcante. Quisemos, de certa forma, homenagear essa ligação forte que tivemos com eles e a importância dos valores que nos transmitiram.
Decidimos encomendar duas pinturas ao Damião Porto, um talentoso artista plástico de Caminha, uma inspirada no avô paterno da Evita e outra na minha avó materna. 

Por outro lado é sempre bonito conjugar áreas diferentes da arte e achamos que o resultado foi fantástico. A capa do álbum, por si só, é uma obra de arte. 

O que significa este prémio para os Non Talkers?

NT: Como já mencionamos anteriormente, gravar este álbum foi um grande desafio, porque queríamos que fosse algo pessoal e sincero, que refletisse aquilo que somos e pensamos. Acabamos por escolher 14 músicas para trabalhar em estúdio e foi um processo extenuante, uma verdadeira viagem emocional. Quando chegamos ao final parecia que tínhamos corrido a maratona da nossa vida. 

Depois de todo este processo e investimento, existe a próxima fase, que passa por ver se a resposta do público faz valer a pena todo o esforço. Muitas vezes essa aprovação, para além, de nos chegar através dos ouvintes que interagem diretamente connosco, passa também pelo reconhecimento dos profissionais ligados à area e, nesse sentido, este prémio tem grande valor para nós porque representa uma validação da nossa dedicação. 

Porque aconselhariam os ouvintes a obter este álbum?

NT: Esta é aquela pergunta que nos coloca muita pressão (risos) e que os artistas, em geral, não gostam muito de responder, a parte de vender não faz parte dos nossos talentos (risos). Vamos lá pensar e tentar argumentar isto bem ;).

Aquela que gostaríamos que fosse a motivação principal, para quem nos ouve, e que deveria valer por si só é, obviamente, adorarem a nossa música. Como argumentos de bonus vamos apontar:

- O álbum só está disponível na sua totalidade por encomenda online (não está disponível nas plataformas digitais)

- A capa é uma verdadeira obra de arte por si só. São duas pinturas extraordinárias dignas de estarem expostas nos melhores recantos da casa. 

- Vão conseguir conhecer-nos melhor musicalmente através do nosso álbum do que por outro meio qualquer. 

- Vão estar a apoiar artistas independentes, o que é algo brutal. 

- O CD tem melhor qualidade áudio do que os ficheiros digitais de streaming.

- Poderia ser um belo presente para alguém especial. 

- Para celebrar este prémio, estamos a oferecer junto com a compra deste álbum o nosso EP "Pendulum of Time" e o álbum também em formato digital para poderem ouvir da forma que acharem mais prática (esta é irresístivel). 

Bem, no final das contas parece que não nos saímos tão mal, até nós já ficamos com vontade de adquirir o álbum (risos).