​Pop. Assim dito poderia parecer fácil. Porque a pop é fácil para o ouvido. No caso dos Non Talkers tudo é descomplicado, também. As músicas têm o brilho da tal pop amiga do ambiente. Mas aqui estamos perante uma pop, que aqui e acolá se cruza com alguma indie folk. Matematicamente, a soma das duas partes dá um resultado a que poderíamos chamar de indie pop. O que aqui mais nos cativa é a mistura de vozes. Uma masculina, a de Marco Brantner, a outra, a da sua esposa Belga Evita Brantner. O amor está no ar, sente-se. 

Non Talkers é um projeto que já tem experiência.  Saltam das raízes dos Brantner que em 2014 gravaram o primeiro disco.  Depois os Brantner foram plantando outros rebentos. Um single em 2015 e outro em 2018. Em 2019, o duo arregaçou mangas, decidiu deixar o passado lá longe, mudar o nome, e juntar-se a Hugo Danin, que recrutou a equipa de músicos e produziu com a ajuda do João Bessa, o seu primeiro EP, no estúdio pessoal do Bessa (Miramar Sessions). O EP viu a luz do dia em setembro desse ano e teve preciosas ajudas de Hugo Danin, que para além de produzir, gravou bateria e percussão, António Casado, que se encarregou das guitarras, João Salcedo, que tocou piano elétrico e acordeão, e Sérgio “Ginho” Marques a quem coube o baixo. O futuro é para a frente. 

Aprende-se com o que o passado nos legou e contornam-se as dificuldades. Quando se tem fé e gosto na arte, tudo fica mais fácil. Têm o saber fazer adquirido, mas acima de tudo uma vontade de fazer melhor. Prova disso foi a sua nomeação para os prémios do Festival francês Rootstock 2020 dos quais saíram vencedores e os prémios honorários de melhor artista indie 2020 pela publicação internacional Blue Rhymez Entertainment.  Em 2021, partiram para estúdio para gravação do seu primeiro álbum "Roots", do qual foram inicialmente apresentados dois singles que contribuíram para mais um reconhecimento pela Blue Rhymez Entertainment, desta vez como melhor artista 2021

O segundo single " You don't remember anymore" foi lançado no dia 21 de Setembro de 2021 e associado à causa de sensibilização pela demência, no qual as receitas do mesmo foram cedidas à Associação Alzheimer Portugal.

O álbum Roots, gravado pelo Paulo Baixinho no Lion Studios, foi lançado em fevereiro de 2022 apenas em formato físico, tendo como single de apresentação a música "You are my home". 
Posteriormente iniciaram a sua digressão, destacando-se a sua presença no Festival de Vilar de Mouros 2022 e o Festival Live at Heart na Suécia.